Domingo, 18 de Janeiro de 2009

 

 

...o tempo de nada mais acontecer, de nada mais encantar.

Era o apetecer a cabotagem do [teu] beijo delinear as margens multicolores do [meu] silêncio.

 


                                     [...] 

Lembra de mim!
A gente sempre
Se casava ao luar
Depois jogava
Os nossos corpos no mar
Tão naufragados
E exaustos de amar…

Lembra de mim!
Se existe um pouco
De prazer em sofrer
Querer te ver
Talvez eu fosse capaz
Perto daqui
Ou tarde demais…

 

Excerto da canção “Lembra de Mim”

Letra de Vítor Martins
Música de Ivan Lins
 
 
Fotografia de © Michael Grotkamp
 
Vou colhendo pôr de sois
Que espalho pela noite.
Não perguntes porque choro,
Não te daria a razão.
Mas enquanto semeio brilhos,
Vou-me perdendo,
Valsando,
Imaginando que te toco,
Te sinto...

Não nego que nos concebo,
Enquanto exala do chão
A música,
A subtil fragrância
Que valsa também,
Ao som do brilho
Dos pôr de sóis,
Que pela noite espalhei...

 

 



publicado por Cris às 03:29 | link do post | comentar | favorito

10 comentários:
De Claras Manhãs a 21 de Janeiro de 2009 às 00:48
Que imagem bonita a de colher pôr de sois, que espalhas pela noite.
semear brilhos é tão importante!
Obrigado por eles, querida

beijinho


De Cris a 21 de Janeiro de 2009 às 01:20
Tal como tu, Marta, com essa tua tão terna forma de semear "claras manhãs".
Obrigada eu **


De Paulo - Intemporal a 20 de Janeiro de 2009 às 21:30
É tão bom estar aqui a olhar[-TE] enquanto lá fora o frio se acomete como um rochedo. Permanente.

Esta música. Esta música.

________________________________________ [.]

Deixa-me mais um pouquinho. Deixa.

[Tenho estado por aqui. Saúdo-TE pelo post que dedicaste à Fatyly. Feliz. Muito. Por isso]

Gótobuédetimiga.

:)


De Cris a 20 de Janeiro de 2009 às 22:57
É tão bonita esta música, não é?
Ivan Lins é delicioso de se ouvir.
Cada música leva-nos ao sabor de tanta coisa boa!
Bom ver-te por cá.
Beijo amigo.


De mariz a 18 de Janeiro de 2009 às 23:23
Estranho-te...
por onde andas?...
por onde passas que só te lembras de ti..?!
O mundo não és tu...
O mundo não são só os que te amam
São também os que desconheces e sofrem...
Por onde andas que tão te voltas para o que se faz por todos?
Onde te alimentas?
Onde serves?
Onde se espairam as tuas ondas?
Onde ficaste e onde não permaneceste?
Por onde andas?
Que não TE vês?!


Sempre...
MAriz


De Cris a 20 de Janeiro de 2009 às 22:53

Que de tudo de menos bom saibamos retirar o mais belo e que tudo o resto seja passado.
Que se retenha a doçura do momento do sorriso.
Beijo amigo


De Fatyly a 18 de Janeiro de 2009 às 15:59
A tristeza roçando "as margens multicolores do teu silêncio", sem desistires de colheres "pôr de sois" e chorando fizeste uma bela composição poética...o espelho da tua alma.
Lindissimo, tocante e profundo e como suspirei!
Força fiota e esta música é linda, mas tu ainda és mais linda por dentro e por fora.

Beijo meu/nossos


De Cris a 20 de Janeiro de 2009 às 20:53
Somos lindos, todos, Fatyly e quanto! :))))
Beijos mil para ti e a tua prole e bola para a frente ignorando o que não nos faz falta, por daninho ;)
Saboreia esta canção, uma das muitas que o Ivan Lins tem e que eu adoro por demais.


De Paulo Mello a 18 de Janeiro de 2009 às 12:32
Cris, esta música faz parte das minhas preferências dentre as interpretadas pelo Ivan Lins. Ouvi-la aqui, neste domingo meio chuvoso, trouxe-me uma certa nostalgia.

Há tristeza no teu poema, um recheio de lembranças que tu transformas em pôr de sóis e espalhas pela noite... quantos corações apaixonados devem ter feito promessas "ao som do brilho dos pôr de sóis" que tu espalhaste pelas noites a fora? Acredito que muitos!

Tive a curiosidade de ver o outro blog que indicas no teu Perfil, mas só encontrei um esboço. Estás preparando um segundo blog intitulado: "Repara que já é manhã"? O título é genial e por ele dá-nos a entender que será também um belo espaço.

Bem Cris, entrei também para desejar a ti e todos os teus uma semana de muito sucesso. Estou indo curtir um almoço fora com meu filhote (9 anos, um garoto que só me dá alegrias) tentando afogar um pouco da saudade que habita a maior parte do meu peito...

Meu abraço em respeitosos cumprimentos, e o desejo de que um lindo pôr do sol esteja sempre iluminando o teu olhar.
PMello


De Cris a 20 de Janeiro de 2009 às 20:49
Não há tristeza, Paulo. Há sim um sorrir, ouvindo esta canção tão bela do Ivan Lins!
Traz-me momentos lindos, límpidos.
Aquele blog é mesmo um esquisso. O título é duma canção de ninar que meu avô materno cantava, quando rapaz novo. Quando eu era garotinha, ouvia-a muito e adorava, cantada pela minha mãe.
Por enquanto é por este lugarejo que vou passeando e sabe bem ouvir-te dizer que gostas de por aqui passear também.
Que tenha sido bom esse almoço com o teu filhote.
Abraço amigo.



Comentar post





mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Artigos recentes

 


...

Bonança

Ti'Mariquinhas, mãos chei...

Infinito

...

...

Viagem

Serenidade

Triste Forma de Amar

Não deixes de nos olhar

Arquivo

 

Dezembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Outros Lugarejos



A-manh-ser
adesenhar
Ao Sabor do Vento

Branco e Preto II
By The Canon Viewfinder

Claras Em Castelo
Claras Manhãs
(A) Clareira
Codornizes
Chris

Da Condição Humana
Dias Desiguais
Doce Modo de Olhar a Vida

Entre Tempos Que Se Tecem
EREMITÉRIO
Estórias de Bicharocos e Bicharada
Estrada de Santiago
(O) espaço azul entre as nuvens
Estúdio Raposa-Luís Gaspar

Flávia Vivendo em Coma

Golden Oldies

Humores

Ilha dos mutuns
(In)Perfeições
Intemporal
It’s going to be, hold it, legendary

(O) jardim e a casa

Madrugadas de Volúpia
Mar de Sonhos
Menina Marota
Microargumentos
Migalhas
Ministério da Soltura

Na Linha das Linhas
noVI TÁ
Nuno de Sousa

Outros Olhares

Palavras da {{coral}}
Palavras em Desalinho
Partilhas
Plan(o)Alto II
Poemas de Amor e Dor
Poesia Portuguesa
poetaeusou...
Poetizando a essência de mim

Reflexões Caseiras
(O)Repórter Alentejano
Revelações...Avulsas

Sal p!car te
Sidadania
Silêncios da Minha Alma

Traços e Letras
Truca-Luis Gaspar

Um olhar sobre...
Uma Nova Cubata

Velas ao Vento
(O) Vento Contra a Cara
Vida de Casado

Webclub
Words


Lugarejos que me encantam



Comércio e Tradição
Fotolog de Ana Rita Pinto

Anúncios grátis
blogs SAPO
subscrever feeds