Sábado, 14 de Fevereiro de 2009

 

 

Fotografia de  © Antonio Amen

 

 

Visão deslumbrante.
Memória dum futuro todo ele pejado de pó de estrelas.

Ir, pelo prazer de sentir, fragmentos de recordações de mil viagens feitas sem tempo dilatadas apenas por imaginações dos que são hábeis em figurar o trilho dum rio que corre nunca para jusante.

Percorrer os descaminhos.

Repousar à sombra de árvores frondosas que não existem senão nas searas alentejanas...

 
Que sentimento é este que sentem que lhes aquieta o coração?
Que sentimento é este que os envolve?

Que sentimento é este que os une acalenta e protege, numa serenidade dourada, sem fadigas?

 

Não sabem, mas, sentem-se de todo bem, entre o divino e o profano, sentados numa das margens do rio que continua a correr, teimoso, para montante, já que para jusante correm todos os outros rios e aquele teima em correr para a fonte, em busca do tal sentimento que vai depois pousar no colo dos dois seres que numa das margens, olham o rio que lhes vai trazer fragmentos duma visão deslumbrante dum amor que só eles sentem.

É esse o tal sentimento, a oferenda dum rio em tudo desigual de todos os outros rios, que leva no seu leito o futuro, não passado, todo ele pejado de pó de mil estrelas, de mil viagens por ele feitas.

 

E o par, vê, num repouso apaixonado, o rio que lhe vai dar algo que pensava não fazer falta: a simplicidade mágica de saber ficar, unido.

Não precisavam de mais nada, mas, assim, vão dizer um ao outro, para deslumbre daquele rio:
- AMO-TE! -

...e vão deleitar-se nas águas cálidas do único rio que corre para montante, transformando um simples olhar numa visão fascinante, que já não é futuro e do qual não vai haver memória, mas, e, tão só, sentimento, todo ele pejado de Pó de Estrelas.

 

 

 

Fevereiro 2002



publicado por Cris às 17:19 | link do post | comentar | favorito

31 comentários:
De Adrian LaRoque a 22 de Fevereiro de 2009 às 14:45
Obrigado pelo comentário e visita, excelentes textos que tem no blog. Por outro lado já há que não via as fotos do Antonio Amen.


De Cris a 22 de Fevereiro de 2009 às 18:54
Fui, pela curiosidade, ao teu espaço. Encantei-me, deliciei-me, fiquei com a vontade de trazer comigo aqueles momentos.
Belos "shots".
Do António Amen, gosto, gosto muito!

Beijo, Adrian e vou voltar a visitar-te mais vezes.



De Adrian LaRoque a 22 de Fevereiro de 2009 às 19:42
E eu voltarei aqui concerteza para continuar a ler e a apreciar estas imagens.
Um abraço deste lado do Atlantico
Adrian


De Cris a 22 de Fevereiro de 2009 às 19:57
:) Não sei se viste o que te pedi :)
Gostei imenso das tuas imagens e aquela: "Moments" é deliciosa por tudo!
Pela magia, pelo belo enquadramento, pela cor, uma quase pintura,pelo que se adivinha "behind all odds"...
Como não vi o teu endereço de e-mail "atrevi-me" a pedir-te na caixa de comentários.
Um abraço, Adrian.
Vem sempre que queiras.
Cris
















De Adrian LaRoque a 22 de Fevereiro de 2009 às 20:09
Cris pode usar a minha foto, acabei the lhe enviar a imagem para o seu email.
Um grande abraço,
Adrian


De Paulo - Intemporal a 22 de Fevereiro de 2009 às 11:33
E nas interrogações a possibilidade de re.fazer a passagem dos dias.

Aqui, onde de mãos dadas te encontro.

E me encontro também.

E deixo-TE um beijo sentido.

[Sempre eloquentes as tuas palavras, sem necessidade de quaisquer dicionários. Parabéns.]


De Cris a 22 de Fevereiro de 2009 às 18:51
Deixar correr a imaginação... Sentir, pelo prazer de tanto momento, instantes que se viveram...recordações deliciosas, prados a perder de vista que os rios acompanham.

Meu beijo, Paulo.


De Helena Paixão a 21 de Fevereiro de 2009 às 18:14
Ái o Amor... exposto de forma tão bonita e expressiva!

Gostava de saber comentar condignamente este texto escrito com o coração... mas não tenho o dom da escrita como tu!...

É lindo!... e pronto! :-)

Bjoquitas


De Cris a 21 de Fevereiro de 2009 às 18:58
Basta olhar cada imagem que retens, Lena, para sentir que sabes, sim, como poucos, expressar-TE!
Uma para ti, Linda, e, um fim de semana com muito Sol para ti e para o teu Passarito :)
Beijitos


De Fatyly a 19 de Fevereiro de 2009 às 12:59
Sou bué mentirosa antãooo não sou?

Eu vi que esta prosa era de 2002 e recordo nos tempos em que escreveste. Mas aqui ficou com outro sabor:)

Aguardo pela tua resposta ao desafio:))) Continua a seres quem é e venham de lá essas 3 mentiras loll

Beijos garota e extensível às pickles


De Cris a 19 de Fevereiro de 2009 às 20:29
Espera para ver!... ;))))))

Beijos, Mãezona Mais Linda.


De mariz a 18 de Fevereiro de 2009 às 20:26
Salvé

2002? ainda?

Vou repetir-me: deixa ir...

Ainda não entendeste que estás a ser testada?
Eu já...desde aquele dia em que não pude por dever dizer-te nada mais, a não ser...ser agreste, ou mostrar indiferença...apenas e só para teu bem. Mas não fiquei indiferente. Nunca fico - tudo e todos me tocam...simplesmente o trabalho interno tem-em dito que as emoções feitas saudade, ou nostalgia, que roça a saudade, são um mal para quem tem pés para andar...no Caminho, na senda...
O éter que se absorve já...soa a novo...tudo o que é velho e de rendas gastas, veludos ruídos pelas traças, de velhos hábitos e vícios de se ver quem vê ou de pensar em se "ter" alguém, é já de si, o oposto ao que se está já a viver...ou a sentir...
Deixo-te mais este recado...se o quiseres digerir com a doçura que te entrego, sem conservantes, ou prazos de validade.

Sempre...
Mariz


De mariz a 18 de Fevereiro de 2009 às 20:28
errata: roídos


De Cris a 19 de Fevereiro de 2009 às 20:28
Amiga,

Beijo e tudo de bom.
Obrigada. Volta sempre que queiras. És sempre bem vinda!




De mariz a 21 de Fevereiro de 2009 às 03:30
Percebi. Aliás percebi a ausência... a tudo.
A intenção foi das melhores, embora nem sempre as pessoas as percebam. Talvez o Caminho e só ele, seja o meu grande porta-voz...só que desta feita, será de novo para doer....paciência, é no charco que se aprende...e eu continuo a aprender.

Beijo para ti também
Sempre...
mariz

Quanto á pessoa que tanto amaste - tal como eu o meu - se reparares eu escrevi: "inconscientemente"! Estou deste lado pressinto com outra visão e sensibilidade, o que vai dentro.
Coisas Cris...coisas! de uma forma diferente - que já deu para entender...o que é uma pena!
E asim, me retiro de mansinho para não fazer ruído.


De Oui C'est Moi a 17 de Fevereiro de 2009 às 22:27
:) Tive um rio na minha Vida, mas ele corria como os rios normais, para jusante...


De Cris a 17 de Fevereiro de 2009 às 22:55
...este também o era, para os demais...

Beijo, Oui C'est Moi


De Claras Manhãs a 16 de Fevereiro de 2009 às 22:25
Cada vez gosto mais de te ler, minha querida
2002?
Ah Cris! faz falta um livro teu.

beijinho emocionado


De Cris a 17 de Fevereiro de 2009 às 20:01
Quem sabe um dia será uma realidade?
Por enquanto vou colocando aqui o que vou escrevendo :)

Beijo, meu doce.


De Cris a 16 de Fevereiro de 2009 às 20:55
Beijo, Fatyly. Esta prosa poética é uma das preferidas da minha manita :) Já foi escrita há uns anos mas, como todos os dias são belos para se falar de amor, fui buscá-lo ao baú ;)
Obrigada. Foi um domingo calmo, com sol, com as Pickles por aqui. Foi bom, é sempre bom quando o Trio está junto.



De Beatriz a 16 de Fevereiro de 2009 às 14:44
Fineza desconsiderar o 'um' a mais... rs.


De Cris a 16 de Fevereiro de 2009 às 20:42
Rs... Não me digas que foi o Paulo que veio corrigir...rs


De Beatriz a 16 de Fevereiro de 2009 às 14:42
As palavras fogem quando se vive um momento de poesia tão bonito, tão perfeito!

Fica um apenas um beijo querendo aninhar-se n'algum coração. Guarda-o no teu, com meu carinho.


De Cris a 16 de Fevereiro de 2009 às 20:38
As palavras brincam, quando se sentem tão bem. Adoram passear pelos "Caminhos de ti" , mostrá-los, vir dizer-nos que há tantos outros sítios, tantos outros lugarejos, Amiga.
Vem então passear enquanto me contas estórias bonitas do lado de lá dessa margem... Depois, atravessamos o ribeiro, que a água refresca e delicia.
Bons estes momentos em que nada mais nos importa senão falarmos do que nos encanta, do que nos apazigua.

Já sabemos o caminho. Agora é ir, pelo prazer de passearmos ao som da brisa cálida da tarde.

Traremos cestos com tanta flor bonita que espalharemos pelas boas-vindas, eloo alpendre do teu sítio,pelo alpendre do meu..., e continuaremos a conversar e quando nos dermos conta não teremos dois lugarejos, mas um, ligados por caminhos pejados de flores de campo.

Meu beijo, Calunguinha


Comentar post





mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Artigos recentes

 


...

Bonança

Ti'Mariquinhas, mãos chei...

Infinito

...

...

Viagem

Serenidade

Triste Forma de Amar

Não deixes de nos olhar

Arquivo

 

Dezembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Outros Lugarejos



A-manh-ser
adesenhar
Ao Sabor do Vento

Branco e Preto II
By The Canon Viewfinder

Claras Em Castelo
Claras Manhãs
(A) Clareira
Codornizes
Chris

Da Condição Humana
Dias Desiguais
Doce Modo de Olhar a Vida

Entre Tempos Que Se Tecem
EREMITÉRIO
Estórias de Bicharocos e Bicharada
Estrada de Santiago
(O) espaço azul entre as nuvens
Estúdio Raposa-Luís Gaspar

Flávia Vivendo em Coma

Golden Oldies

Humores

Ilha dos mutuns
(In)Perfeições
Intemporal
It’s going to be, hold it, legendary

(O) jardim e a casa

Madrugadas de Volúpia
Mar de Sonhos
Menina Marota
Microargumentos
Migalhas
Ministério da Soltura

Na Linha das Linhas
noVI TÁ
Nuno de Sousa

Outros Olhares

Palavras da {{coral}}
Palavras em Desalinho
Partilhas
Plan(o)Alto II
Poemas de Amor e Dor
Poesia Portuguesa
poetaeusou...
Poetizando a essência de mim

Reflexões Caseiras
(O)Repórter Alentejano
Revelações...Avulsas

Sal p!car te
Sidadania
Silêncios da Minha Alma

Traços e Letras
Truca-Luis Gaspar

Um olhar sobre...
Uma Nova Cubata

Velas ao Vento
(O) Vento Contra a Cara
Vida de Casado

Webclub
Words


Lugarejos que me encantam



Comércio e Tradição
Fotolog de Ana Rita Pinto

Anúncios grátis
blogs SAPO
subscrever feeds